Como receber doações dentro do site da sua organização?

rpz

A possibilidade de ter um botão para doações dentro do site pode impulsionar sua captação de recursos online. Saiba qual a melhor forma de implementar a ferramenta 

Hoje em dia, a sobrevivência financeira das organizações sociais sem fins lucrativos está, em grande parte, diretamente ligada à captação de recursos online. Através de uma campanha específica ou numa plataforma de doações permanentes, o Terceiro Setor tem na internet uma aliada crucial na busca por mais fontes de recursos.

Captar recursos online não é tão complicado quanto parece, mas requer preparação e um planejamento muito bem definido para que os resultados sejam os melhores possíveis. Uma das melhores decisões que sua organização pode tomar é integrar um botão de doações dentro do próprio site da organização. Por que isso é um diferencial importante?

A internet é um ambiente inundado de informações. A dispersão dos usuários é um desafio que devemos ter em mente no momento de pedir doações. Se você, por exemplo, divulga seus dados bancários no site, o doador precisará copiar os números, abrir o aplicativo do banco, copiar os dados corretamente…nada prático! Inserir a “caixinha de doações” dentro do próprio site é meio caminho andado para conseguir aquela doação tão importante. Mas vamos começar pelo começo.

Primeiro passo: sua organização tem um site?

Quando falamos sobre doações online, uma etapa básica é a existência de um site para a organização. Pode parecer óbvio para muitos, mas há diversas instituições sociais que não têm recursos ou pessoas habilitadas a criarem uma página na internet. Criar um site, hoje em dia, é relativamente fácil. Há opções até gratuitas, mas é preciso levar algumas questões em consideração.

Ao escolher uma hospedagem com uma pequena taxa mensal trará mais qualidade ao seu site e, sem dúvida, mais segurança. Depois de determinar o seu domínio (o endereço do site), você precisa construir o site. Apesar de existir modelos gratuitos que podem ser de base, o mais recomendado é contratar um web designer para customizar a página.

E o que atrai visitas ao meu site? Bom conteúdo. Sua organização com certeza tem boas histórias para serem contadas ao público. Um planejamento ou estratégia de conteúdo ajuda muito na hora de decidir o que publicar. Busque manter o site atualizado e não esqueça de informações relevantes sobre a organização, como números de impacto (pessoas beneficiadas, por exemplo) e como os valores arrecadados foram investidos em atividades práticas.

Site institucional e página de doação

Para além da possibilidade de receber doações dentro do site institucional, a ONG ou OSC pode pensar na criação de uma página de doação à parte. Este site deve ser construído, especificamente, de forma mais objetiva e orientada à captação de recursos online. O conteúdo precisa ser focado no convencimento da doação.

A solução de landing pages da Doare oferece justamente essa funcionalidade. A partir das características e demandas específicas da organização, cria-se uma página com uma narrativa sensível, com histórias e depoimentos de pessoas afetadas positivamente pelos trabalhos da instituição. É uma solução que visa aumentar o volume de doações através de uma experiência personalizada para seus apoiadores. Veja um exemplo abaixo:

Mas vamos voltar à pergunta que norteia este post.

Como receber doações dentro do meu site?

Atualmente, com as facilidades possibilitadas pelo avanço tecnológico, existem diversas formas de receber doações no seu site. Há plataformas que permitem o recebimento de fundos permanentes ou esporádicos diretamente através do site da sua organização. Em resumo, você tem três alternativas para implementar a ferramenta de doações no site: a partir de desenvolvimento próprio, desenvolvimento terceirizado ou contratar uma solução pronta. Vamos destrinchar um pouco mais sobre cada uma dessas formas.

Desenvolvimento próprio

Com a ideia de começar a receber doações online, dentro do próprio site, a organização social pode optar pelo desenvolvimento próprio da ferramenta. Em outras palavras, profissionais da própria ONG, que tenham conhecimento e expertise em programação e desenvolvimento de software, podem incrementar o site e torná-lo apto para receber doações pela internet.

O valor médio para a implementação de uma plataforma segura de doação online, que possa ser utilizada como meio de captação de recursos pela internet, pode ficar entre R$ 70 mil e R$ 150 mil. Se levarmos em conta que a organização terá despesas permanentes com a manutenção do software e com o salário da equipe interna, devemos acrescentar um investimento de R$ 8 mil a R$ 15 mil por mês.

O tempo estimado para a implementação desta solução é de 6 a 12 meses.

Desenvolvimento terceirizado

Uma outra opção para as instituições do Terceiro Setor é terceirizar o desenvolvimento de uma plataforma para a captação de recursos online, diretamente através do site da organização. É a realidade de algumas ONGs que, sem ter o know-how técnico de programação e desenvolvimento de web, contratam uma agência ou empresa de software externa para realizar a demanda em questão.

Há diferentes ofertas e condições variantes no mercado de agências de tecnologia, mas o valor médio para um desenvolvimento terceirizado da solução flutua entre os R$ 50 mil e R$ 120 mil. Se, mais uma vez, levarmos para a ponta do lápis a necessidade da manutenção do software – para garantir o bom funcionamento e sanar possíveis falhas que sempre podem ocorrer – a ONG ainda precisará desembolsar de R$ 3 mil a R$ 8 mil por fora.

O valor médio para a implementação de uma plataforma segura de doação online pode ficar entre R$ 70 mil e R$ 150 mil.

O tempo estimado para a implementação desta solução é de 5 a 9 meses.

Contratação de solução pronta

Se a ONG não quiser ter a dor de cabeça de implementar uma plataforma de doações do zero e também não tiver condições de contratar uma empresa terceirizada, a opção mais adequada é adquirir uma solução pronta. No Brasil, há diversas plataformas especializadas em doações online que oferecem o serviço, como é o caso da Doare.

Em comparação às opções anteriores, os números para implementação de uma plataforma como a Doare falam por si só: o custo médio varia de 0 a R$ 12 mil, com os gastos em manutenção de R$ 290 a R$ 1500. Ajustes de programação, definição de códigos, geração de relatórios: todo o “trabalho pesado” fica por conta da própria plataforma, tirando dos ombros da organização esse peso técnico.

O tempo estimado para implementação desta solução é de uma semana a 2 meses.

O que a organização social precisa levar em consideração?

A funcionalidade de receber doações dentro do próprio site da organização social já existe há algum tempo, mas é muito comum no Terceiro Setor o desconhecimento sobre essas ferramentas. Gestores e integrantes de ONGs e OSCs devem levar diversos fatores em consideração na hora de decidir pela melhor alternativa de implementar a opção de doar nos seus sites.

Além de uma solução tecnológica otimizada para receber transações financeiras, uma plataforma de doação online possui uma série de outras funcionalidades que permitem o controle e a estruturação das etapas de um processo de captação de recursos dentro do seu próprio site. Através de uma solução online para recebimento de doações, a organização pode acompanhar, numa única ferramenta agregadora, toda a jornada de doações.

Soluções online cobram uma taxa percentual sobre cada doação recebida. Os valores variam de acordo com o plano adquirido; é comum se atrelar o preço à quantidade de doações e transações por mês, ou seja, quanto mais transações a organização obtiver, melhores serão as condições e taxas aplicadas.

Segurança é fundamental!

Um dos principais motivos de as pessoas não doarem é por não se sentirem seguras para fazer transações online. Infelizmente, no Brasil, o número de golpes e fraudes envolvendo ONGs de fachada ou simplesmente inexistentes ainda é alto. Ao pedir doações dentro do site da sua organização, é extremamente importante que você demonstre ao usuário a garantia de segurança e sigilo da ferramenta utilizada.

Fator de extrema importância na hora de pedir doações pelo seu site: verificar se a ferramenta ou plataforma de doações possui o certificado de segurança SSL (Secure Sockets Layer). Este selo garante credibilidade e confiança para todos os doadores, já que significa que a comunicação é criptografada entre o site e o seu visitante. O usuário pode comprovar a existência do certificado SSL quando há o cadeado de segurança ao lado do navegador.

A questão do sigilo dos dados é um dos pontos mais delicados para as organizações sociais e merece muita atenção. Desde a publicação a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), em 2018, os cidadãos têm agora o respaldo legal sobre como, onde e por quem seus dados pessoais são utilizados. No Terceiro Setor, a LGPD é igualmente aplicável.

Portanto, é preciso rigor no controle e no monitoramento de dados pessoais de todo o corpo de indivíduos envolvidos em ações sociais e de arrecadação monetária. Gestores e administradores de organizações devem estar muito atentos para evitar qualquer problema de natureza jurídica que possa impactar negativamente a imagem da entidade.

Diferencial na hora de receber doações: formas de pagamento

Incluir o botão de doar dentro do próprio site da organização é uma decisão fundamental na hora de captar recursos online. Ao navegar pela página da ONG e conhecer as campanhas, o usuário se sensibiliza e precisa ter a opção de contribuir bem visível e de forma simples. Mas um aspecto importantíssimo às vezes é ignorado pelas organizações: oferecer múltiplas formas de pagamento ao doador!

Quanto mais opções de pagamentos forem oferecidas ao usuário, mais chance de ele se tornar um doador

Quanto maior o número de possibilidades de realizar a doação, mais chances sua organização terá de alavancar essa ajuda online de diversas pessoas. Na caixinha de doação online da plataforma Doare, a organização tem a possibilidade de receber doações via cartões de crédito, PayPal, boleto bancário e PicPay. Em breve, o meio de pagamento eletrônico PIX também estará disponível na plataforma!

Portanto, em uma única ferramenta, todos os tipos de pagamento são integrados para alavancar a arrecadação de recursos para a organização. E tudo isso de forma didática, para que o setor financeiro da instituição monitore com clareza, através de relatórios e planilhas, o movimento e fluxo de caixa.

Você pode se perguntar: quando e como vou sacar o dinheiro arrecadado online? No caso específico da Doare, o período de recebimento depende do plano adquirido, mas o tempo varia de 21 a 30 dias a partir da doação. A transferência dos valores é realizada diretamente para a conta bancária que foi cadastrada pela sua organização na plataforma.

Receba doações em moedas estrangeiras

É isso mesmo! Ao implementar a opção de receber doações dentro do site da sua organização, você pode receber doações em várias moedas, sem tanta burocracia. É uma funcionalidade muito favorável para quem deseja expandir o alcance geográfico da causa e sensibilizar o maior número de pessoas. Organizações que utilizam a caixinha de doações da Doare recebem contribuições em real, dólar, euro e libra!

Em tempo real, você acompanha todas as transações através de relatórios, gráficos e notificações, sendo possível extrair, como já dissemos, todos os dados financeiros para planilhas de controle. A plataforma pode ser disponibiliza também em inglês, além de português, para facilitar a comunicação com doadores estrangeiros.

Os prós (de contratar solução pronta) e os contras (de desenvolver solução por contra própria)

Ao longo deste post, demonstramos a importância de implementar uma ferramenta para captar doações online dentro do site da sua organização. De forma conclusiva, listaremos, abaixo, por que contratar uma solução pronta é a melhor opção para aumentar o número de doações.

Os contras de desenvolver solução por conta própria:

  • A organização precisará contratar uma agência de desenvolvimento de software ou montar uma equipe interna;
  • Em paralelo, será necessário contratar um gateway de pagamento, abrir afiliação nas operadoras de cartão de crédito e negociar taxas;
  • Investimento inicial alto para desenvolvimento de projeto;
  • O projeto pode ficar sem manutenção ou com manutenção custosa voltada somente para correções;
  • Desenvolver solução por conta própria desvia o foco da organização, aumentando operação em atividades que não são chave para gerar impacto;
  • Projetos longos, de pelo menos 6 meses, para ter uma plataforma com poucas funcionalidades.

Os prós de contratar solução pronta:

  • Somente a contratação de um negócio social focado em doações online;
  • Solução de pagamento já inclusa, com taxas baixas de acordo, conforme necessidade da organização;
  • Sem investimento inicial, somente manutenção flexível;
  • Plataforma em constante evolução e com lançamento de novas funcionalidades;
  • Organização não precisa se preocupar em desenvolver tecnologia, somente usá-la para captar mais recursos;
  • Plataforma pronta e com muitas funcionalidades.